Ravago

Campi y Jove presente na SMAGUA 2014

SMAGUA 2014 consolida-se como plataforma internacional da indústria hidráulica.

Registaram-se mais de 32.000 visitas ao certame que termina hoje

Saragoça, 7 de março de 2014.- A 21ª Edição do Salão Internacional da Água e da Rega fecha hoje as suas portas após quatro dias de intensa atividade com a assistência de mais de 32.000 profissionais, que garantem a SMAGUA como referência mundial em tecnologia da água.

Com um total de 754 expositores procedentes de 26 países, dos quais 60% são empresas estrangeiras, a edição “mais internacional” correspondeu às expectativas de profissionais e visitantes que confiaram, pese embora a incerteza do mercado, na SMAGUA como estímulo para a procura de oportunidades de negócio, como encontro para fortalecer as relações comerciais e como montra idónea para a apresentação de novos equipamentos e serviços.

Investigação, inovação, qualidade, profissionalismo e competitividade são as chaves do sucesso de uma feira que, em mais uma edição, mostrou as novas tendências das indústrias da água e do meio ambiente, dotadas de um altíssimo nível tecnológico. Assim o demonstram as 26 inovações técnicas que foram apresentadas neste salão vinculadas ao tratamento e gestão da água.

Durante quatro dias, a atividade comercial e de negócio foi frenética com contínuos encontros empresariais que reforçam a projeção internacional da SMAGUA. Neste sentido, um total de 215 delegações procedentes de 29 países participaram nesta edição fortalecendo assim os mercados exteriores, uma das atividades mais influentes que se desenvolvem no marco do salão internacional da água.

A alta presença expositora, o nível de internacionalização, tanto desde o ponto de vista dos expositores como dos visitantes, a qualidade das sessões técnicas e as inovações técnicas apresentadas são a chaves que indicam a pujança e relevância da SMAGUA que, durante quatro dias, converteu Saragoça na capital da indústria hidráulica.

Além disso, a edição “mais internacional” da SMAGUA consolida-se como plataforma de projeção dos planos de desenvolvimento hídrico na América Latina, já que se apresentaram projetos e experiências de países como a Costa Rica, Honduras, Guatemala, El Salvador, México, República Dominicana, Argentina, Equador, Peru e Brasil.

http://www.feriazaragoza.es/smagua.aspx

image001